É a minha mais pura e fiel definição:

Pessoas em PalaVras!

"Pior do que uma mulher que
fala o que pensa é uma que escreve..."



segunda-feira, 27 de outubro de 2008


Começo eu, pensando que poderia estar prestes do fim, calma, não falarei de nada tão extraordinário assim, é apenas a minha maneira de iniciar mais um relato de uma vida, que parece meio louca, mas é muito emocionante.
Já fiz tanta coisa na vida, já falei sobre tantos assuntos, já conheci tantas pessoas, já me escondi de problemas, de pessoas, de situações, já saí sem ter rumo, já ouvi muita bobagem, como também já ouvi tanta coisa interessante. Pensei demais em pessoas e coisas, tive medo de assombrações, tive dúvidas sobre minha existência, fiquei chateada por ouvir pessoas realistas, fiquei orgulhosa ao ouvir essas mesmas pessoas. Já achei que tinha vivido o suficiente, e no mesmo instante me vi como uma inovação no mundo, já tive vontade de sumir, de aparecer, de correr, de parar... Já acreditei em pessoas, em palavras, em olhares. Já desacreditei de muita coisa, de sorrisos, de lágrimas, de mitos.
Estive sempre em contato com gente, e isso sempre me fez muito bem, eu sempre precisei de muita informação para continuar vivendo, sempre gostei de movimento, de alegria, de animação. Nunca me vi inteiramente tranqüila, sempre estive em constante inquietude, seja emocional e/ou pessoal. Eu nunca soube exatamente o meu dever, eu nunca quis ter deveres, eu sempre gostei de liberdade, e sempre lutei por isso...porém sempre tive curiosidade pra entender qual o meu sinônimo na vida... já li sobre tanta coisa, já estudei tantos assuntos, tanta informação, que nesse caso torna-se desnecessária, eu ainda não descobri o que busco. Eu ainda não sei se prefiro inverno ou verão, eu ainda não sei gosto mais de praia ou de montanha, eu não sei se opto por manhãs ou tardes, se o pôr-do-sol é mais belo que o amanhecer, se a lua é mais admirável do que as estrelas... Tanta coisa na cabeça que poderia ser significado de uma vida inteira, mas é insuficiente, e cada dia que se passa, quando se pensa que vai desvendar o mistério, ele se torna mais enigmático, e ninguém nunca conseguiu decifrar. E mais uma vez você se pergunta: Qual o meu sinônimo na vida?

Um comentário:

FêreFefê disse...

Quem ler nem imagina q essa pessoa q já viveu tanto tem apenas 22 aninhos!Tanta experiencia de vida. Tanta coisa por acontecer ainda...
Não queira saber tudo amiga. Não queira todas as respostas e muito menos saber o q vc quer da vida. A graça tá na busca...Assim uma voz experiente me falou um dia!rsrs...e eu acredito nisso!

Qdo a gente souber de td, entender td e SE entender...vai ter graça viver ?

xero amiga minha.

Amo-te.